Click here to return to list of artists
Click on an image below to download hi-res version
Click here to download a high quality version of this image
Click here to download a high quality version of this image

BIBI FERREIRA

View this page in english

A grande dama do musical brasileiro Bibi Ferreira volta a Nova York para a estréia de

4 x Bibi

As apresentações nos dias 20 e 23 de setembro no Symphony Space são uma homenagem de Bibi a quatro de seus cantores preferidos: Frank Sinatra, Édith Piaf, Carlos Gardel e Amália Rodrigues

Entre os fãs desta lenda viva de 94 anos estão Maria Bethânia e Liza Minnelli

“Chamar Bibi Ferreira de uma lenda viva na América Latina seria pouco” - WALL STREET JOURNAL

Bibi Ferreira faz parte da realeza teatral e musical do Brasil . Como cantora, atriz e diretora Bibi, no topo de seus 94 anos, tem influenciado gerações de ícones brasileiros, entre eles a diva Maria Bethânia. “Tudo o que ela fez ajudou o Brasil a moldar sua identidade”, disse a cantora baiana ao programa Weekend Edition, da rádio de notícias NPR.

A carreira de Bibi teve início com sua primeira participação em um filme, nos idos de 1936, e inclui a criação de uma importante companhia teatral e os papéis principais nas produções brasileiras de My Fair Lady, Hello, Dolly! e de Man of La Mancha. Hoje, esta legendária grande dame continua no auge da forma física, participando de uma sequência de turnês que deixaria exausto até mesmo um artista com metade da idade dela.

No entanto, não foi até 2013 que os novaiorquinos puderam vê-la de perto pela primeira vez, num concerto comemorativo a seus 90 anos no Lincoln Center. Ainda no mesmo ano, ela cantaria Édith Piaf num show com ingressos esgotados no Town Hall. Neste outono norte-americano, Bibi Ferreira regressa a Manhattan para apresentações nos dias 20 e 23 de setembro no Symphony Space, com seu mais recente show 4 x Bibi, uma homenagem a quatro de seus cantores preferidos e que também serviram de inspiração para sua carreira: Édith Piaf, Amália Rodrigues, Carlos Gardel e Frank Sinatra.

Cantar Sinatra em Nova York é “um absurdo”, disse ela brincando a um entrevistador no Brasil recentemente. “Além disso, ele é um homem e eu estou cantando o repertório dele.” E veremos novamente Sinatra, que Bibi considera “o maior intérprete de todos os tempos” - e que era o cantor que podia “transformar uma canção popular em uma peça de três atos", como um amigo o definiu -, trazido ao palco por Bibi Ferreira como poucos podem fazê-lo. Liza Minnelli, que entende do assunto, estava na platéia em uma apresentação de Bibi nos Estados Unidos no Lincoln Center, em 14 de abril de 2013, e subiu ao palco para acompanhá-la em uma interpretação de New York, New York.

Poucos cantores possuem as ferramentas teatrais e musicais, além de coragem, para reinterpretar Amália Rodrigues, a Rainha do Fado, para platéias portuguesas; invocar o poder e a vulnerabilidade de Piaf, não somente no Rio e São Paulo, mas também em Paris; ou assumir o desafio de incorporar o espírito de outro ídolo masculino, o icônico cantor argentino de tango Carlos Gardel, em Buenos Aires! Seu processo, ela explicou, “é ouvir sem querer copiar. O que se deseja é assimilar o que for melhor para você”.

O repertório multilíngue de 4 x Bibi inclui clássicos como That’s Life e The Lady is a Tramp, de Sinatra;Fadinho Serrano e Povos Que Lavas no Rio, de Rodrigues; Je Ne Regrette Rien e Hymne a l'Amour, de Piaf e Cuesta Abajo, de Gardel. Como é uma envolvente contadora de histórias, o show também inclui seus espirituosos, realistas e crus comentários sobre a vida, amor, idade e show biz. Bibi se apresentará com uma banda de 12 integrantes conduzidos por seu arranjador e diretor musical Flávio Mendes.

Abigail Izquierdo Ferreira nasceu em 1° de junho de 1922 em Salvador, Bahia, no nordeste do Brasil. Sua mãe, Aída Izquierdo, era dançarina e seu pai, Procópio Ferreira, um reconhecido ator de teatro, diretor e dramaturgo. Suas raízes no show business são profundas. Pelo lado de sua mãe, Bibi descende da família Queirolo, envolvida, por quatro gerações, no mundo do circo que incluía acrobatas, palhaços e comediantes. Eles eram lendários no Brasil e internacionalmente. Seu pai foi uma figura altamente respeitável no teatro brasileiro.

Sua primeira aparição no palco foi numa peça encenada pela companhia de sua avó, Abigail Maia. Quando uma boneca não foi encontrada e a cortina estava para subir, alguém sugeriu em pânico a filha de Procópio, que estava no camarim. Bibi Ferreira, com 24 dias de idade, entrou no palco nos braços da avó Abigail Maia, a atriz principal da peça encenada, Manhãs de sol, e de quem ela herdou o nome.

Não houve outras apresentações quando criança, mas Bibi estudou piano e violino, compôs músicas e também tinha interesse em desenho e pintura. Então seu pai lhe ofereceu um papel em La Locandiera, de Carlo Goldoni. Ela estava com 18 anos. Aceitou e nunca mais voltou atrás.

Bibi Ferreira ficou na companhia teatral do pai por dois anos antes de, aos 21, organizar sua própria trupe para encenar comédias. Daquele ponto em diante, sua paixão por música e teatro levou-a a um caminho extraordinário que inclui produções de My Fair Lady, na qual ela interpretou Eliza Doolitle e Man of La Mancha (ela foi a primeira diretora a apresentar essas produções no Brasil), teatros de revista, especiais de TV e shows de orquestra. Ela estrelou e produziu shows musicais tais como Bibi conta e canta Piaf e trabalhou com alguns dos melhores artistas da música popular brasileira, incluindo Elizeth Cardoso, Clara Nunes, Maria Bethânia e Baden Powell.

Após 75 anos no palco , Bibi diz que 24 horas antes e no dia do show ela não fala, para preservar sua voz. E antes de pisar o palco, toma uma dose de café espresso “com uma torrada com manteiga, para a garganta” e, mesmo depois de todos esses anos, se preocupa a ponto de, às vezes, tremer. “Tenho medo de minha voz oscilar, não estar tão forte”, diz ela. “Cada apresentação é um desafio. Cada canção tem suas próprias dificuldades e você tem que superá-las.”

E ela acrescenta: “Amo minha profissão. Sonho com ela. Vou dormir pensando no que eu já fiz e o que vou fazer em seguida. E... sabe? Mesmo se não fosse assim, eu nunca pararia. Parar é algo que nunca me passou pela cabeça. Nunca vou me aposentar."

Website: www.bibiferreira.com

Raman e Montenegro Art Productions Present

BIBI FERREIRA: 4 x Bibi

Tuesday Sept. 20 at 8:00pm + Friday Sept 23 at 8:00pm

Symphony Space / Peter Jay Sharp Theatre

2537 Broadway at 95th Street, NY, NY 10025

TICKETS: 212-864-5400

http://www.symphonyspace.org/event/9273/Music/bibi-ferreira-4-times-bibi